quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Análise do "Soneto de Fidelidade"

soneto de fidelidade

vinicius de moraes

Composição: Vinicius de Moraes / Capiba

De tudo, ao meu amor serei atento
Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior encanto
Dele se encante mais meu pensamento

Quero vivê-lo em cada vão momento
E em seu louvor hei de espalhar meu canto
E rir meu riso e derramar meu pranto
Ao seu pesar ou seu contentamento

E assim quando mais tarde me procure
Quem sabe a morte, angústia de quem vive
Quem sabe a solidão, fim de quem ama

Eu possa me dizer do amor (que tive):
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure


Análise

A lírica de Vinicius de Moraes é um soneto, pois possui dois quartetos e dois tercetos. As rimas do poema são externas, ocorrem sempre ao final de cada verso. Nos quartetos temos rimas interpoladas e emparelhadas (ABBA), e nos tercetos as rimas são misturadas. Quanto a métrica, os versos são clássicos, pois têm o mesmo número de sílabas em todo o poema, são todos decassílabos.

O soneto fala especificamente do amor. O eu lírico deixa claro que quer aproveitar cada momento ao máximo, sendo atencioso e zeloso com seu amor. Quer demonstrar a todos o que sente, e estar ao lado da pessoa amada nos momentos bons e ruins. Quando o eu lírico começa a falar de morte e solidão, já fica claro que não acredita na eternidade do sentimento.

No verso “Eu possa me dizer do amor (que tive)”, o poeta deixa transparecer uma desilusão amorosa, talvez por isso não acredite no “amor eterno”.

 Quando utiliza a expressão “posto que”, pelo contexto, dá um valor causal a ela, significando “visto que”, “já que”, “uma vez que”. O poeta diz que não espera que o amor seja imortal visto que é chama, precisamente porque é chama e, tal como a chama se extingue, assim acontece com o amor. Esta é uma forte característica dos poemas de Vinicius de Moraes, destruir a noção da eternidade do amor. Porém, ao dizer “Mas que seja infinito enquanto dure”, confirma a idéia de aproveitar cada momento com seu amor, mas sem pensar no amanhã e sim aproveitando o presente.

A linguagem do soneto é muito clara, não há vocábulos desconhecidos. Porém é culta. Também não aparece o uso de figuras de linguagem.

 

 

21 comentários:

  1. Bom primeiro quero dizer o quanto essa menina é importante pra mim! Grande amiga e companheira! Né Gança!

    Que bela escolha pra primeiro post no seu Blog... Lindo poema!

    ResponderExcluir
  2. ADOREI SUA PRIMEIRA POST EM SEU BLOG TEM EXCELENTE GOSTO INICIANDO COM POEMAS DO POETA VINICIUS DE MORAES ,VEJO QUE APRECIA O ROMANTISMO E LHE FAÇO UMA LINDA SUGESTÃO QUE VA AO YOUTUBE E OUÇA POR TODA MINHA VIDA (EXALTAÇÃO AO AMOR) A MUSICA QUE MAIS GOSTO ENTRE MUITAS MAS ESSA É ESPCIAL PARA MIM . ouça e se gostar coloque no seu blog ..mas com o CAETANO VELOSO DECLAMANDO com aquela voz de seda . é the best ! soraya

    ResponderExcluir
  3. mto obrigada!!!
    me ajudou mto essa análise!!

    ResponderExcluir
  4. Velho, adoreii suaa analise doo sonetoo ,
    mee ajudou bastantee em um trabalho que ,
    estaava com muitaa dificuldade pra fazer :D
    Vlwzãão aii, que vc tenha sucesso :)

    ResponderExcluir
  5. A análise está boa, mas a autora pecou gravemente quando afirmou que não havia figuras de linguagem no poema. Errou feio. O texto está riquíssimo em figuras de linguagem: essência do texto literário.

    Saint-Clair Cardoso
    Prof. de Português
    Brasília - DF

    ResponderExcluir
  6. Valeu gatona, me ajudou a conhecer um pouco mais de Vinicius...balenzuela

    ResponderExcluir
  7. Valeu gata, me ajudou a conhecer um pouco mais sobre Vinicius

    ResponderExcluir
  8. parabéns pela sua analise ....

    ResponderExcluir
  9. me ajuda a anlisar o poema amor maior ou a arca de noé...por favor bjus...

    ResponderExcluir
  10. lEGAL SUA ANÁLISE! PARABÉNS, ME AJUDOU A FAZER UMA REFLEXÃO SOBRE O QUE É FIDELIDADE!
    BEIJOS, BEBEL BARBOSA

    ResponderExcluir
  11. MUITO OBRIGADA ! precisava fazer essa análise para um trabalho escolar e estava com muita dificuldade . Me ajudou bastante . Parabéns pelo trabalho ! - beijos

    ResponderExcluir
  12. Valeu eu estava precisando de uma analise desse soneto que fosse facil de interpretar...
    Parabéns pelo grande trabalho, e continue assim.

    ResponderExcluir
  13. Nossa parabéns pela análise! Me ajudou muito.

    ResponderExcluir
  14. Realmente esta ótimo, mas condordo com o rapaz q disse q vc errou ñ apontando q o soneto tem figura; alem disso vc disse q as rimas dos quartetos são emparelhadas; não são. São intercaladas, em que o esquema de alternância se mistura com o esquema da contiguidade. (ABBA).
    Valeu!

    ResponderExcluir
  15. Muito bom me esclareceu bastante sobre esse poema !

    ResponderExcluir
  16. Me ajudou um pouco,mais acho que devia ser mais esclarecedor.

    ResponderExcluir
  17. Nossa parabéns pela análise , Me ajudou bastante no trabalho da escola - beijos

    ResponderExcluir
  18. Boa análise, só pecou em dizer que não há nenhuma figura de linguagem no poema. O poema tem muitas figuras de linguagem!

    ResponderExcluir
  19. Parabéns pela análise Ludyanne.

    Ivens Góes - Filósofo Brasileiro
    Autor de
    "Filosofia à Brasileira - Um Papo Descontraído"

    ResponderExcluir
  20. Parabéns pela analise, meu ajudou num trabalho da faculdade. Abraço!

    ResponderExcluir